À margem dos sertões

Como eu dizia, a BRAVO! deste mês também traz uma matéria minha sobre Euclides da Cunha, a propósito do relançamento da sua obra completa (Nova Aguilar, 2 vols., R$ 450). Nos volumes, pode-se ler poesia, relato de viagem, ensaio e correspondência — coisas que vão muito além de Os Sertões, mas que, no fim, sempre acabam convergindo para a obra-prima do escritor.

Para ler o texto, clique aqui.

2 Replies to “À margem dos sertões”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.