Jane Austen e zumbis, de novo

Tempos atrás, registrei (aqui) o que parecia ser uma “perseguição” a Jane Austen – nada menos que cinco dos seus livros parodiados em histórias de monstros, múmias e quetais. Como todo mundo sabe, acaba de sair no Brasil  o mais bem-sucedido deles, Orgulho e Preconceito e Zumbis, de Seth Grahame-Smith (Intrínseca, 320 págs., R$ 29,90).

Bem, não tive, tenho nem terei tempo de ler o livro – tenho muita coisa na frente. Mas nem por isso vou deixar de transcrever algumas recriações razoavelmente divertidas. O vídeo acima de divulgação, acima, da editora americana QuirkBooks, é de uma outra versão de Orgulho e Preconceito. O sexto livro…

É verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro em posse de boa fortuna deve estar necessitado de esposa” (Orgulho e Preconceito, capítulo 1)

É uma verdade universalmente aceita que um zumbi, uma vez da posse de um cérebro, necessita de mais cérebros.” (a mistureba, capítulo 1)

Minha querida Lizzy,

Estou muito indisposta esta manhã, o que, suponho, deve ser creditado ao fato de ter me molhado muito ontem. Minhas boas amigas não querem ouvir falar em me deixar voltar para casa até que ey esteja melhor. Insistem também para que eu me consulte com o sr. Jones – portanto, não se alarmem se souberem que ele veio me ver – e, exceto dores de garganta e de cabeça, não há nada sério comigo. Sua… etc.” (o original, capítulo 7)

Minha querida Lizzy,

Acordei indisposta esta manhã, o que, suponho, de deve ao fato de ter sido violentamente atacada por vários não-mencionáveis recém-desenterrados durante minha cavalgada até Netherfield. Minhas gentis amigas não aceitam ouvir falar no meu regresso até que melhore. também insistem em que eu chame o sr. Jones. Portanto, não fiquem alarmadas se ficarem sabendo que ele veio me ver. Mas, exceto por alguns hematomas e um corte sem gravidade, nada há de errado comigo. Sua, etc…” (a versão zumbi, capítulo 7)

Em tempo: os trechos de Orgulho e Preconceito original aqui reproduzidos foram tirados da (também recém-lançada) edição pocket da L&PM, com a tradução de Celina Portocarrero (400 págs., R$ 19,50)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.