Cinema que vira música

x

x

Duas vezes postei (aqui e aqui) músicas que, de um jeito ou de outro, foram inspiradas em livros. Desta vez, fui fuçar em outra matriz — o cinema. Claro, nenhuma destas faz parte da trilha sonora original do filme — aí não vale. Também procurei não contar com produções baseados num livro de igual ou maior força — Bonequinha de Luxo é um bom exemplo, embora fique claro que a origem Breakfast At Tiffany’s (aqui), do Deep Blue Something, é  mesmo  o filme, não o livro de Truman Capote.

São seis os exemplos para começar mais esta segunda-feira brava. Acima, pela ordem: All Over Now / Eric Hutchinson, que foi buscar uns versos em Feitiço do Tempo (1993); Carlota Valdez / Harvey Danger, toda baseada em Um Corpo Que Cai (1958); Dirty Harry / Gorillaz, que pegou uma ideia na série iniciada com Perseguidor Implacável (1971); e Julieta dos Espíritos, com a banda B52, do filme homônimo de Federico Fellini (1965).

Abaixo, The Union Forever / White Stripes, diretamente de Cidadão Kane (1941), e, finalmente, Goodbye Yellow Brick Road / Elton John, de O Mágico de Oz (1939).

x

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.