Like it

Quase dois anos atrás, fiz um post sobre o livro www.twitter.com/carpinejar, em que o escritor gaúcho reunia parte dos, então, mil e poucos tuítes que tinha em sua conta. Agora, quem apresenta em códice seus experimentos 2.0 é a carioca Livia Garcia-Roza, com Faces (Record, 72 págs., R 19,90). O livrinho está dividido em cinco partes: Crianças, Família, Cotidiano, Psicanálise, Literatura e Pensatas. São capítulos de um conjunto construído ao mesmo tempo em que os microcontos eram publicados no perfil pessoal da escritora no Facebook.

Abaixo, em exemplo de cada um. Vale aqui a observação que fiz lá atrás sobre o livro de Carpinejar: não sei se perdem a força quando fora do seu meio original, o Facebook. Mesmo assim, eu curto.

Quando menina, a professora de piano se abaixou pra me dar um beijo e caiu um pedaço da cara dela. Mostrei pra mamãe. Ela disse que era pancake e meu pai falou que era reboco.

A avó dizia que no dia 31 não contassem com ela, iria se deitar cedo; não queria ver o futuro avançar.

Encontrei um parente sistemático (chamemo-lo assim) que perguntou o que eu andava fazendo.

— Estou tentando escrever uma peça de teatro — disse.

— Escrever para teatro é muito fácil! — disse ele. Você pega A, consubstancia A, pega B, consubstancia B, e depois joga um contra o outro.

O desejo não nos torna fiéis, a não ser a ele mesmo.

Escrever é rondar-se.

Ser mulher é uma indisposição natural

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.