Alucinações literárias

Chegou às livrarias mais um Oliver Sacks (A Mente Assombrada, Companhia das Letras, 288 págs., R$ 45), em que ele novamente reúne casos estranhos das mais estranhas doenças neurológicas (um dos anteriores, aqui). A coleção agora é de alucinações e delírios, que inclui escritores aqui e ali. Um deles é Dostoiévski, que descrevia assim as “auras extáticas” que antecediam seus ataques epiléticos:

“O ar encheu-se com um barulho tremendo, e tentei me mover. Senti que o céu descia sobre a terra e me engolfava. Eu realmente toquei em Deus. Ele entrou em mim, sim. Deus existe, exclamei, e não me recordo de mais nada. Todos vocês, gente sadia, não podem imaginar a felicidade que nós, epilépticos, sentimos nos poucos segundos antes de um ataque. Não sei se essa felicidade dura segundos, horas ou meses, mas creiam-me que não a trocaria por todas as alegrias que a vida pode trazer.”

O outro é Nabokov e seus delírios aritméticos, em que lutava com “números impossivelmente grandes”:

“Quando menino, eu mostrava uma excepcional aptidão para a matemática, perdida em minha juventude singularmente desprovida de talentos. Esse dom teve um papel horrível em lutas contra amigdalites ou escarlatina, quando em sentia que enormes esferas e números imensos inchavam sem parar no meu cérebro dolorido.”

Há mais, inclusive delírios tipicamente artísticos ou literários – como os de Robert Hughes, Richard Howard, Henry James. Ou do próprio Sacks, que numa viagem ao Amazonas em 1996 deu para ter complexos e longos sonhos narrativos, acompanhados de febre. Sonhos, como ele descreve, em que “os personagens se vestiam, se comportavam e falavam exatamente como fariam em um romance de Jane Austen”. Logo com ele, que sempre preferiu Dickens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.