Bastardices

inglourious-basterds-movie-posterQuatro falas em torno do mundo do cinema no ótimo Bastardos Inglórios, de Quentin Tarantino, cujo roteiro original foi lançado em livro no Brasil pela Amarilys (180 págs., R$ 39).

“Francamente, assistir ao Donny matar nazista de pancada é o mais próximo que temos de ir ao cinema” (tenente Aldo Raine)

“Eu sou francesa. Nós respeitamos diretores no meu país.” (Shoshanna)

“Seu cinema inspira muito respeito, quase como uma igreja. Não que não possamos dar uma ajeitada no local. Em Versailles, há um candelabro pendurado no salão de banquetes que é extraordinário. Vamos pegá-lo e colocá-lo no meio do teto do auditório. Também quero ir ao Louvre escolher alguns nus gregos e espalhá-los pelo saguão.” (Goebbels)

“John Wayne é um astro de cinema mimado. Ele chora se o cozinheiro estragar a gema do ovo no café da manhã. Experimente só colocar um saco na cabeça dele para ver que tipo de barulho ele faz.” (Aldo Raine)

5 Replies to “Bastardices”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.