Livro queimado, livro lembrado

Uma fábula 2.0, para começar a semana.

No dia 19 passado, o Infocus, blog de fotografia da revista americana The Atlantic, publicou uma série de 45 imagens do mundo no período imediatamente anterior à Segunda Guerra Mundial — entre elas, a que vai acima. Datada de 30 de abril de 1938, ela mostra garotos da juventude nazista de Salzburg queimando livros em praça pública.

Muito bem. No mesmo dia da publicação, uns caras começaram, na rede Reddit, a tentar identificar o livro que aparece na mão do garoto à direita. Um primeiro aproximou a imagem (aqui) e arriscou: a primeira palavra seria HUME ou HERMES, a segunda, WERK. Um sobrenome, talvez? Alguém achou que era, sim, um livro de David Hume ou sobre ele.

Até que o redditer rahv7 decifrou a expressão HEINES WERKE (Obras de Heine). De algum jeito, um terceiro, que tinha começado a investigação toda, apareceu com uma imagem da mesma edição do livro de Heinrich Heine (aqui), resolvendo a questão.

Não preciso dar uma moral à história, certo?

5 Replies to “Livro queimado, livro lembrado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.