Oito capas para Jakob von Gunten…

… e um trecho do Currículo do personagem cuja única ambição era se tornar um especialista na subserviência, ser um bom criado para alguém.

O abaixo assinado Jakob von Gunten, filho de pais honrados, nascido no dia tal e criado em tal e tal lugar, matriculou-se no Instituto Benjamenta a fim de adquirir os poucos conhecimentos necessários para ingressar no serviço de alguém. O mesmo nada espera da vida. É seu desejo ser tratado com rigor, para que possa entender o que é, de fato, precisar empenhar-se. Embora não prometa muito, Jakob von Gunten propõe-se a se comportar com honestidade e honradez. Os Von Gunten são uma família antiga. Em tempos passados, eram guerreiros, mas sua combatividade arrefeceu (…) e o membro mais jovem da estirpe, autor deste relato, se decidiu a abandonar por completo toda e qualquer tradição marcada pela soberba. (…) Não obstante, sendo-lhe impossível negar características inatas, é orgulhoso, embora entenda por orgulho algo inteiramente novo, de certo modo condizente com o tempo em que vive. (…) Espera ser moderno, possuidor de alguma habilidade para a prestação de serviços, e não totamente parvo ou inútil, mas está mentindo: ele não somente espera — afirma e sabe que assim é.”

A tradução é de Sergio Tellarolli, feita para a mais recente edição brasileira do romance de Robert Walser (Companhia das Letras, 152 págs., R$ 39). É a última das capinhas.

One Reply to “Oito capas para Jakob von Gunten…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.