Pela cidade

Marylin

Ok, a qualidade da foto não é das melhores — na verdade, diria mesmo que está entre as piores. Foi tirada usando o zoom digital da câmera xumbrega de 1.2 MP do iPhone. Mas essa é uma daquelas imagens que a gente acha apenas por puro acaso. Só fiquei de frente para esse buraco (na parede da saída do túnel da Rebouças) porque estava parado num congestionamento raro até mesmo para os padrões de São Paulo E, mais estranho ainda, não sei como se pode achar, por trás de um parafusos grossos, Marilyn Monroe e o Homem-Aranha juntos numa cidade que proíbe publicidade externa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.