Atenção, mulheres lendo

[flagallery gid=24 name=”Gallery”]

Mulheres com um livro na mão são um clássico: na pintura, na publicidade, no cinema, no mercado editorial e, óbvio, na internet. Aparentemente, pouca gente se sensibiliza com um marmanjo dedicando seus esforços à leitura, como se de fato a imagem de contemplação que o ato sugere, meio distraída e quase vulnerável, fosse um atributo feminino. Alguém já deve ter elaborado uma boa explicação para o caso, e vou me abster de comentar. Mas olhando as imagens da galeria acima, selecionadas na vasta coleção do tumblr Women Reading, estou para dizer que deve existir mesmo uma boa razão.

Se quiser bibliografia mais sistematizada, existem os livros Reading Women e o sugestivo Women Who Read are Dangerous, ambos de Stefan Bollmann e Karen Joy Fowler, da britânica Merrell Publishers.

Na galeria acima, clique em “I” para ler a identificação — se houver. E em “FS” para ver em tela cheia.

17 Replies to “Atenção, mulheres lendo”

  1. Talvez a proporção (mulheres lêm mais do que homens) esteja certa mesmo. Pois se para candidatar-se a uma vaga no mercado de trabalho a mulher precisará haver estudado 4 anos a mais do que o seu concorrente homem e com certeza para receber salário 30% inferior…

    Eu acho essa mudança (as imagens de hoje) muito importantel pois nos séculos XVII, XVIII e início do XIX aparecíamos em telas ora comendo maçãs em jardins bucólicos, ora tocando piano, ora violino, ora olhando dissimuladamente pelo espelho ou frestas de portas.

    Ah! O acesso aos talheres (principalmente a faca) era-nos vedado, comíamos depois dos homens e tomávamos banho na mesma tina e água que todos os outros membros da família já haviam se banhado. Se bem que em algumas culturas isso ainda ocorre…

    No Brasil adquirimos o direito ao voto no século passado, em 1938 se não me falha a memória, sendo o 2º ou 3º país da América Latina a agir assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.