Os 10 do Portugal Telecom

Portugal

Até anteontem, quando concorriam 50 escritores ao prêmio Portugal Telecom de Literatura, a relação contava com 40 brasileiros, 6 portugueses, 2 moçambicanos, 1 cabo-verdeano e 1 angolano. Ou seja, uma sonora goleada dos domínios ultramarinos americanos sobre corte e as feitorias africanas. Mas, como jogo só acaba quando termina (para lembrar do Pai dos Burros, de Humberto Werneck), os brasileiros foram massacrados ontem, na passagem pelo funil a caminho dos dez finalistas: caíram nada menos que 34 dos nossos patrícios, contra apenas 2 dos lusitanos. De modo que a peleja ficou em apertados 6 x 4 para o lado de cá. Entre os portugueses, o colega aqui blogueiro José Luís Peixoto.

O juiz só ergue os braços (mais Werneck…) no dia 10 de novembro. No lugar de um caneco, o vencedor leva R$ 100 mil. Segundo e terceiro levam, respectivamente, R$ 35 mil e R$ 15 mil. E como, afinal, somos todos irmãos fraternos, seguem abaixo os finalistas em ordem alfabética, por obra:

Acenos e Afagos, João Gilberto Noll, Record, 208 págs., R$ 32
Aprender a Rezar na Era da Técnica, de Gonçalo M. Tavares, Companhia das Letras, 356 págs., R$ 50
A Arte de Produzir Efeito sem Causa, Lourenço Mutarelli, Companhia das Letras, 216 págs., R$ 39,50
Cemitério de Pianos, de José Luís Peixoto, Record, 304 págs., R$ 42,90
Cinemateca, Eucanaã Ferraz, Companhia das Letras, 176 págs., R$ 36
A Eternidade e o Desejo, de Inês Pedrosa, Alfaguara, 184 págs., R$ 32,90
Heranças, Silviano Santiago, Rocco, 400 págs., R$ 46
O Livro dos Nomes, Maria Esther Maciel, Companhia das Letras, 176 págs., R$ 35
Ó, Nuno Ramos, Iluminuras, 289 págs., R$ 44
Ontem Não Te Vi em Babilônia, António Lobo Antunes, Alfaguara, 440 págs., R$ 54,90

5 Replies to “Os 10 do Portugal Telecom”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.